19.7.10

The human voice (1966), Ted Kotcheff

3 comments:

  1. Nuca vi o filme. Valerá a pena? Se depender da actriz, penso que sim. Ela esteve simplesmente perfeita em Gaslight.
    E já agora, parabéns pelo excelente blog e pela recolha de imagens e de pequenos momentos que todos nós recordamos.

    ReplyDelete
  2. Também gosto muito da Ingrid, mas é curioso mencionares o Gaslight, que é um filme onde eu acho que não está tão perfeita quanto está habitualmente. É claro que está linda e deliciosa, mas o problema é esse: demasiado maravilhosa, demasiado inteligente (ela transpira inteligência sempre, é impressionante), para uma personagem que não se queria inteligente. Curiosamente («curiosamente», porque adoro a Ingrid), prefiro a interpretação da Diana Wynyard no Gaslight de 1940, na minha opinião magnífica na forma como lidou com aquela (excelente) cena final. A Ingrid parece ter estalado os dedos e percebido tudo; a Diana demora a cena inteira a percebê-lo, é um dos momentos mais impressionantes, em termos de «acting», que me lembro. Pena que o filme de 1940 seja tão pouco visto, prefiro-o ao do Cukor (se procurares, estão os dois aqui no blogue).

    Quanto a The human voice, está maravilhosa, claro. A peça do Cocteau é uma delícia, e ela não desaponta. Não gosto muito da realização (o filme do Rossellini, que postei hoje, adaptação da mesma peça, com a Magnani, é melhor), mas vale sem dúvida a pena pela Bergman. Recomendo sem pensar um segundo.

    Agradeço o comentário.

    ReplyDelete
  3. Eu não vi o filme de 1940 e nem sabia que existia. Vou já procurá-lo e tentar ver. Mas fiquei bastante agradado com a interpretação da Ingrid desde o primeiro momento. Em que ela sai de casa com aquele ar ingénuo, perdido e abalado. Simplesmente perfeito. Acho que ela e o Grant representam a perfeição de Hollywood, pela subtileza e profundidade. Continua o bom trabalho

    ReplyDelete

archive